Carrinho de Compras

Chás e Infusões

Confira as condições de Frete Grátis para sua região!

Tradições dos Chás – China

Por aqui, seguimos aprendendo e contando um pouco das histórias que explicam a origem do chá, ou melhor dizendo, dos chás, dada a variedade existente: preto (vermelho), verde, branco, oolong, pu-ehr e amarelo, todos derivados da Camellia Sinensis.

E ao falar do chá Chinês, toda a atenção e reverência são necessárias, pois tudo o que se sabe da cultura de cultivar e consumir chás, foi aprendido primeiramente dos chineses. Inclusive, mudas da planta Camellia Sinensis foram levadas para outros países da Ásia, introduzidas em suas culturas particulares e a partir disso, ganharam o ocidente.

Foto Unsplash – Planta Camellia Sinensis

A China é o país que mais produz chás no mundo e também o que produz a maior variedade, ou seja, eles possuem condições de plantio e conhecimento para produzir o chá-verde, chá-branco, chá-preto, pu-ehr e amarelo, tudo isso graças aos 4.000 anos de tradição (por isso merecem todo o nosso respeito!).

Foto Unsplash – Chá Pu-ehr

Algumas províncias chinesas são mais expressivas na produção dos chás e conhecê-las nos leva a uma bela viagem, mesmo que seja a distância, em nossa imaginação!

O primeiro jardim de chá na montanha de Meng Ding, na província de Sichuan, foi cultivado em 53 a.c. A partir de 907 d.c, durante a dinastia Tang, o chá-verde meng ding gan lu (orvalho doce), tornou-se um “chá de tributo” devido a alta qualidade, dado em honra ao imperador.

Na província de Zhejiang existe um dos chás mais famosos desta área costeira, o long jing. Fujiang é a província que deu origem ao famoso chá defumado lapsang souchong e ainda produz uma grande variedade de estilos, como oolongs e brancos. Em Hunan, cultivado em uma pequena ilha no lago Dongting, é produzido o exclusivo (quase raro) chá-amarelo. A província também produz outros chás, como o verde defumado. Yunnan (e no mapa podemos observar sua proximidade com o Laos e Vietnã), são produzidos os tão desejados chás escuros, como pu-ehr e jin zhen. Alguns compradores ocidentais pagam centenas de dólares por alguns gramas dos mais raros chás pu-ehr prensados.

E após esta viagem pelo país, ainda há muito a saber (lembre-se, são 4.000 anos de tradição!).

Lu Yu, estudioso que viveu durante a dinastia Tang (anos 618-907), escreveu Cha Ching (O livro do chá), um guia detalhado sobre todas os processos relacionados ao chá, desde o plantio até seu consumo, como um importante item de status cultural na vida dos chineses.

Foto Unsplash – Chá de folhas soltas

E como esta valiosa cultura chegou até nós?

Após a revolução comunista  em 1949, a China fechou suas portas para os negócios e o turismo, o que sem dúvida, ajudou a preservar as receitas e os processos de produção de chá. No entanto, quando a revolução cultural das décadas de 60 e 70 limpou o país na tentativa de acabar com as influências comunistas, muito se perdeu entre artefatos e locais culturais. Porém, o ressurgimento da arte de beber chá foi retomada devido a própria China se interessar pelo seu rico passado histórico.

Foto Unsplash – Chá chinês servido em utensílios locais

Nas últimas décadas, a cultura do chá vem sendo fortalecida na China através do turismo (visitas a montanhas e falésias com plantações de chá), da produção de novos tipos de chás e aulas em escolas que ensinam as meninas a fina arte de servir.

São inúmeras as casas de chá no país, com todo tipo de preciosidades, desde chás exclusivos até os maravilhosos utensílios.

Se hoje apreciamos esta bebida tão especial, devemos agradecer as centenas de anos de muito trabalho e dedicação de um povo sábio, uma cultura milenar, sendo inclusive uma das que mais estimula a saúde natural e o bem viver, através de terapias como a acupuntura, fitoterapia chinesa ou ainda, a tão estimada cultura do chá.

Fonte: O livro do chá – Linda Gaylard – Publifolha

2 comments

  1. […] A partir disso, o sabor e aroma foram tão apreciados que se descobriu a nobre planta Camellia sinensis, que dá origem a diversas variedades de chás: verde, branco, oolong, preto, amarelo e pu-ehr e mantém a tradição chinesa dos chás. […]

  2. […] dizer quando ela se iniciou. Há relatos do costume de usar ervas para dar sabor à água fervida desde a China, em meados de 250 antes de […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.