Carrinho de Compras

Chás e Infusões

Confira as condições de Frete Grátis para sua região!

Ervas, chás e benefícios

Esta semana falamos um pouco sobre a aura curadora dos chás (infusões) de plantas medicinais, ou seja, o quanto as pessoas tradicionalmente recorrem aos chás em busca de mais saúde e qualidade de vida.

A origem do hábito de preparar chás de plantas medicinais é antiquíssimo e remonta à antiguidade, com base nos registros históricos existentes.

Entre a variedade de plantas medicinais, as ervas são destaque e estão presentes na maioria dos preparos.

Vamos falar sobre algumas bastante populares e que são extremamente benéficas, além, é claro, de oferecerem o que podemos chamar de “o conjunto da felicidade”, ou seja: benefícios fitoterápicos, aroma que abraça e sabor que conforta (sabe quando tomamos aquela xícara de chá que, de tão boa, fechamos os olhos e sorrimos?! Pois bem, são destes chás que estamos falando!)

Camomila

Nativa da Europa, índia e do oeste da Ásia, é uma das ervas mais conhecidas! Possui óleos voláteis, flavonóides, cumarinas, taninos, glicosídeos cianogênicos, entre outros. Principais ações: anti-inflamatória, antiespasmódica, sedativa, carminativa e antialérgica. A camomila é a erva amiga, que dá um jeitinho de acalmar quase todas as situações!

Chá de camomila

Erva-doce

Cultivada desde a Roma antiga, é originária do Mediterrâneo, mas por volta do séc. 8 d.C, espalhou-se pelo norte da Europa. Possui óleo volátil, ácidos graxos essenciais, flavonóides, vitaminas e minerais. É carminativa, anti-inflamatória, galactagoga, diurética e expectorante suave. Já ouviu falar no chá das mamães? Sim, é ele, pois favorece a produção de leite!

Sementes de erva-doce para chá

Hortelã-pimenta

Existem mais de 25 tipos de hortelã, muitos dos quais fazem polinização cruzada, formando novas variedades híbridas. Esta é originária da Europa e resultado de alguns desses cruzamentos, possivelmente feitos na Antiguidade. É usada em todo o mundo na fabricação de produtos de higiene. Contém óleo volátil (mentol), taninos, flavonóides, colina, triterpenos, princípio amargo. Atua como antiespasmódica, antiemética, vasodilatadora, carminativa, colagoga, analgésica, antisséptica e tônica para o aparelho digestivo. Sim! O estômago reclamou de algo? Cházinho de hortelã e o alívio é quase instantâneo.

Chá de hortelã

Esta é apenas uma pequena amostra de como as ervas são importantes e possuem características muito especiais.

Para aqueles que preferem adotar soluções naturais, os chás (infusões / tisanas) serão sempre uma excelente opção: acessíveis, suaves (desde que não excedam as doses) e carregados de boas intenções!

Fonte: Texto autoral com dados extraídos do livro “O livro de receitas das ervas medicinais – 100 plantas de A a Z – Publifolha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.